Feeds:
Posts
Comentários

Archive for fevereiro \26\UTC 2011

Estamos vivendo tempos de “apagamentos” ou, se preferirem, “deletamentos”!

Foi bom? Então esqueça, não se prenda a isso porque a fila anda!

Foi ruim? Então esqueça, não se prenda a isso porque a fila anda!

E a fila anda? E só anda se apagarmos nossos registros??? E se eu não apagar, o que será que (mais…)

Read Full Post »

As técnicas que apliquei nos trabalhos a seguir são: pátina (estilo demolição), pátina com cera, pintura manual com tinta acrílica sobre MDF.

(mais…)

Read Full Post »

O grande monstro devorador está em toda parte, sempre à espreita, apagando o pouco que de mim restou. Encarnado nas guerras, nas tecnologias, nas doenças, nas catástrofes naturais, na pobreza, nas leis de mercado, nas armas de destruição em massa ou assumindo qualquer outra forma camuflada pela rotina, ele vai me desgastando a alma…   (mais…)

Read Full Post »

Era uma vez um lindo reino onde morava um rei muito poderoso e rico que se chamava Oiseaux. O Rei podia ter tudo o que desejasse, mas não podia comprar a felicidade. Como se não bastasse, havia sobre esse reino uma maldição que passava de geração para geração. Em tempos muito longínquos, um dos ancestrais do rei abusou do poder e mandou que fosse chicoteado até a morte um velho mendigo que vivia pedindo esmolas pelo reino. (mais…)

Read Full Post »

Meu pai trabalhava em uma repartição pública que possuía um pequeno quintal nos fundos do prédio. Lá era meu lugar predileto, pois nessa pequena área verde havia um monte de coelhinhos. Coelhos de todas as cores, pretos, brancos, cinza, pintados, marrons… o que mais me intrigava era a cor vermelha dos olhos dos coelhos brancos! (mais…)

Read Full Post »

Eu não solto papagaios, os meus sempre foram livres!

Quando eu era criança, eu brincava muito com a Mulata a “papagaia” da minha avó que morava na roça. (mais…)

Read Full Post »

 

– Olha aê, dona! Vamo chegá!

– Ai que gracinhas, papagaios!

– Tá uma pechincha! Já vem com batata chips, autorização do IBAMA e selo do Imetro.

– E eles falam?

– Ô, quê que isso, dona! Faz inté mais, cada um tem sua especialidade! (mais…)

Read Full Post »

Older Posts »